RAPIDINHAS

quarta-feira, 4 de novembro de 2020

Inteligência artificial identifica casos de COVID-19 mesmo em pessoas assintomáticas

Atualmente vivemos a corrida para a vacina e parte do desafio no controle da pandemia de coronavírus é identificar e isolar pessoas infectadas rapidamente. Quanto antes uma pessoa é identificada antes diminui-se o risco de transmissão e melhoram as chances de tratamentos, mas isso não é uma tarefa fácil pois nem sempre os sintomas do COVID-19, especialmente no início. Cientistas no MIT desenvolveram um novo modelo de inteligência artificial que pode detectar o vírus a partir de uma simples tosse forçada, mesmo em pessoas assintomáticas.




A hipótese dos pesquisadores foi que indivíduos COVID-19, incluindo os assintomáticos, poderiam ser discriminados com precisão apenas a partir de uma gravação de telefone celular com tosse forçada usando Inteligência Artificial. As evidências mostram que é possível detectar diferenças na tosse que não podem ser ouvidas com o ouvido humano, tornando-se uma ferramenta de triagem inicial útil.

O trabalho se baseia em pesquisas que já estavam acontecendo sobre a detecção de Alzheimer por meio da tosse e da fala. Assim que a pandemia começou a se espalhar, a equipe voltou sua atenção para o COVID-19, explorando o que já havia sido aprendido sobre como a doença pode causar mudanças muito pequenas na fala e em outros ruídos que fazemos.

Segundo o pesquisador Brian Subirana "Os sons da fala e da tosse são influenciados pelas cordas vocais e órgãos ao redor", ou seja, quando você fala, parte de sua fala é como tossir e vice-versa. A IA entende e compreende as sutis diferenças que ocorrem eu seu falar ou tossir.

A pesquisa de Alzheimer redirecionada para COVID-19 envolveu uma rede neural conhecida como ResNet50. Foi treinado em mil horas de fala humana, depois em um conjunto de dados de palavras faladas em diferentes estados emocionais e, em seguida, em um banco de dados de tosses para detectar mudanças no desempenho pulmonar e respiratório.

Quando os três modelos foram combinados, uma camada de ruído foi usada para filtrar as tosses mais fortes das mais fracas. Em cerca de 2.500 registros de tosse capturados de pessoas com COVID-19, o AI identificou corretamente 97,1 por cento deles - e 100 por cento dos casos assintomáticos.

É um resultado impressionante, mas ainda há mais trabalho a fazer. Os pesquisadores enfatizam que seu principal valor está em detectar a diferença entre tosses saudáveis ​​e tosses não saudáveis ​​em pessoas assintomáticas - não em realmente diagnosticar COVID-19, para o qual um teste adequado seria necessário.

As técnicas de IA podem produzir uma ferramenta de triagem assintomática COVID-19 de grande escala, gratuita, não invasiva, em tempo real, a qualquer momento, instantaneamente distribuível para aumentar as abordagens atuais na contenção da propagação do COVID-19. Casos de uso práticos podem ser para triagem diária de alunos, professores e toda a comunidade escolar por exemplo e para alertar rapidamente sobre novos surtos em grupos.

Leia também - Coronavírus pode ter sido criado em laboratório.


Fonte: [1].[2]


Adriana Cordeiro

  • Comentários do Blog
  • Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Avaliado item: Inteligência artificial identifica casos de COVID-19 mesmo em pessoas assintomáticas Descrição: Classificação: 5 Revisado por: Adriana Cordeiro