Cookies management by TermsFeed Cookie Consent 5 Fatos que você não sabia sobre moluscos com conchas - Como Somos Biologia

RAPIDINHAS

segunda-feira, 5 de dezembro de 2022

5 Fatos que você não sabia sobre moluscos com conchas

Você deve ter ouvido ou lido sobre Moluscos - o segundo maior filo do reino animal depois de Arthropoda. Esses animais de corpo mole possuem muitas características interessantes, como a capacidade do polvo em se camuflar no ambiente <leia mais aqui>, ou o porquê das lesmas se locomoverem devagar <leia mais aqui>.

Aqui, reunimos 5 curiosidades  sobre moluscos, especialmente dos que possuem conchas, que provavelmente você não sabia. Leia abaixo e surpreenda-se:

1. A maior concha do mundo

A maior concha do mundo é a do bivalve chamado Tridacna gigas (Linnaues, 1758). Também chamado de concha assassina e comedora de homens, chega a medir 1,5 metros e pesar 230 kg. Apesar do nome, não representa nenhum perigo. Nativa dos oceanos Pacifico e Indico, é geralmente encontrada nos recifes de coral ou na areia. Sua grande concha é ainda hoje usada nas pias de batismo de igrejas. No Brasil a maior concha pertence ao gastrópode Adelomelon beckii, podendo atingir até 50cm.


Concha vazia de Tridacna gigas do Aquarium Finisterrae na Espanha. Créditos: Fernando Losada Rodríguez


Concha de Tridacna gigas e seu tamanho em relação a uma pessoa.

Concha de Adelomelon beckii. Este caramujo é o maior Volutidae do Atlântico Ocidental e um dos maiores gastrópodes marinhos do mundo.

2. Amêijoa detêm o recorde no Guinness Book de animal mais velho do mundo: 507 anos

As amêijoas de Quahog são conhecidas por sua longevidade. O animal de vida mais longa e não-colonial já descoberto é uma amêijoa quahog (Arctica islandica), que vivia no fundo do mar ao largo da costa norte da Islândia até ser dragada por pesquisadores da Escola de Ciências Oceânicas da Universidade de Bangor, País de Gales, Reino Unido, em 2006. Em 28 de outubro de 2007, os esclerochronologistas de Bangor anunciaram inicialmente que haviam estudado os anéis anuais de crescimento na concha e determinaram que a amêijoa teria entre 405 e 410 anos de idade. Entretanto, em novembro de 2013, utilizando técnicas de medição mais sofisticadas, eles revisaram este número até um extraordinário período de 507 anos. A amêijoa recebeu o nome de "Ming" após a dinastia chinesa no poder, quando a amêijoa nasceu! Quando este animal era jovem, Shakespeare estava escrevendo suas maiores peças e os ingleses estavam estabelecendo seus primeiros assentamentos nas Américas.

Os cientistas acreditam que o segredo para a longevidade das amêijoas é um processo lento de substituição de células. Mas o motivo pelo qual eles envelhecem tão lentamente é desconhecido.

Concha do animal recordista, Arctica islandica.


3. Pérolas raras podem valer milhões de dólares

As pérolas são produzidas como uma forma de defesa pelo corpo de certos moluscos, como os bivalves, quando entra partículas indesejadas em seu interior. 

Com sua pigmentação única, a Pérola Melo Melo é uma raridade. Melo é o nome dado a um gênero de moluscos gastrópodes da família Volutidae. Eles vivem na região sudeste do oceano Pacífico até a metade norte da Austrália, mas também podem ser encontrados ao redor de Mianmar, Tailândia, Vietnã e Camboja. 

Dentro de suas enormes conchas que podem chegar a 50 cm, as chances de encontrar uma pérola são de uma em milhares. Suas cores podem variar do marrom ao laranja claro, quais são mais valiosas. Encontrar uma pérola dessa pode trazer grandes riquezas, já que o valor de um bom exemplar pode facilmente chegar no valor de 1,5 milhões de dólares 

Pérola Melo laranja, extremamente rara

Entre outras pérolas que chamam a atenção, está a pérola de Puerto Princesa, pesando 34 kg, com valor estimado em mais de 100 milhões de dólares. Outra recordista é a a Pérola de Lao Tzu, com 6,4 quilos e está avaliada em US$ 35. 

Pérola de Puerto Princesa

Pérola de Lao Tzu

4. Há uma infinidade de formatos de conchas


Há uma grande variedade de formatos de conchas, além das mais conhecidas, como a espiral dos caramujos ou as duas conchas articuladas de ostras. Cores, formas e tamanhos variados são encontrados nas mais diversas espécies desses organismos.

Créditos das fotos: Franclim Ferreira

Créditos das fotos: Franclim Ferreira

5. Em lulas e sépias, a concha é reduzida a uma placa interna

As lulas apresentam conchas internas (localizadas no interior dos seus corpos), bem finas e não mineralizadas. A concha das lulas recebe o nome de pena e ajuda a manter a forma hidrodinâmica de seu corpo.

Concha interna de lula, conhecida como pena.

Sépia

Lula

Fontes:
123, 4

  • Comentários do Blog
  • Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Avaliado item: 5 Fatos que você não sabia sobre moluscos com conchas Descrição: Classificação: 5 Revisado por: Como Somos Biologia