RAPIDINHAS

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

#2 Pessoas influentes na Biologia - Alfred Russel Wallace

A Biologia não teve apenas Charles Darwin como principal idealizador da Teoria Evolutiva por Seleção Natural. Wallace independentemente também chegou nas mesmas conclusões que Darwin, e os dois até mesmo chegaram a trocar cartas na época. Por isso que a Teoria Evolutiva também pode ser atribuída conjuntamente a Darwin-Wallace.


Quem foi Alfred Russel Wallace?

Alfred Russel Wallace (1823-1913) era um homem de muitos talentos - explorador, colecionador, naturalista, geógrafo, antropólogo e comentarista político.

Mais famoso, ele teve a ideia revolucionária da evolução por seleção natural, totalmente independente de Charles Darwin.

Uma amizade que muda a vida

Wallace nasceu em 1823 em Usk, País de Gales. Após deixar a escola, trabalhou na empresa de topografia de seu irmão até ser contratado como professor em Leicester, em 1844. Naquele ano ele formou uma amizade com um homem local e naturalista perspicaz, Henry Walter Bates.

Bates apresentou a Wallace os métodos e o fascínio da coleta de besouros. Quatro anos depois, a dupla se dirigiu para a Amazônia, tendo sido inspirada por histórias de descobertas no Novo Mundo e na Oceania.

Aventuras na Amazônia

Wallace e Bates chegaram à foz da Amazônia no Brasil em 1848. O objetivo deles era investigar a origem das espécies. Eles financiaram a viagem coletando espécimes e vendendo-os.

Após pouco tempo explorando juntos, os dois homens se separaram a fim de cobrir mais terreno. Wallace foi para o norte por rio, coletando em áreas antes inexploradas pelos naturalistas europeus. Ele acumulou milhares de espécimes animais, principalmente pássaros, besouros e borboletas.

Pipra manakins coletados por Wallace na Amazônia

Depois de mais de quatro anos coletando, Wallace navegou de volta para a Inglaterra, mas um desastre ocorreu em alto mar. O navio pegou fogo no Atlântico e afundou, juntamente com praticamente todos os seus espécimes e notas de campo. Felizmente, a tripulação e os passageiros foram resgatados por um navio que passava.


Dois desenhos de peixes amazônicos de Wallace, que ele conseguiu resgatar quando seu navio pegou fogo


Destemido, Wallace começou a planejar sua próxima expedição quase imediatamente. Dentro de um ano ele deixou a Inglaterra novamente e partiu para o Extremo Oriente.


O Arquipélago Malaio e a Linha de Wallace

Wallace iniciou suas viagens pelo Arquipélago Malaio (agora Malásia e Indonésia) em 1854. Durante um período de oito anos, ele acumulou uns surpreendentes 125.660 espécimes, incluindo mais de 5.000 espécies novas para a ciência ocidental.

Wallace notou um padrão marcante na distribuição dos animais ao redor do arquipélago. Ele propôs uma linha imaginária que dividia a região em duas partes.

Mais tarde conhecida como Linha de Wallace, esta marcou a fronteira entre a vida animal da região australiana e a da Ásia.

A linha Wallace, que fica ao leste de Bornéu, marca a fronteira entre a vida animal da região australiana (em amarelo) e a da Ásia (em rosa)

Os destaques incluem suas descrições coloridas de aves do paraíso e orangotangos, e encontros com habitantes locais.

Ilustração de "Uma floresta no Bornéu, com Mamíferos característicos", do livro The Geographical Distribution of Animals de Wallace, em1876.


Wallace e Darwin


Um dia, em 1858, enquanto febril e confinado a sua cabana na ilha de Ternate (agora na Indonésia), Wallace teve uma percepção. Ele compreendeu como as espécies evoluíram - elas mudaram porque os indivíduos mais aptos sobreviveram e se reproduziram, passando suas características vantajosas para seus descendentes.

Wallace escreveu imediatamente a alguém que ele conhecia que estava interessado no assunto, Charles Darwin.

Darwin vinha trabalhando na mesma teoria há 20 anos, mas ainda não havia publicado. Ele procurou o conselho de seus amigos, que determinaram que as ideias de ambos os homens seriam apresentadas em uma reunião da Linnean Society. A obra-prima de Darwin, A Origem das Espécies, foi lançada no ano seguinte.

A partir daquele momento, Darwin ofuscou Wallace e, geralmente, seu nome tem sido associado sozinho com a teoria da evolução por seleção natural.

Wallace não expressou ressentimento por isso - na verdade, ele era o maior fã de Darwin. Seu papel no assunto, e o apoio de Darwin, garantiu sua entrada nas mais altas fileiras do estabelecimento científico.

Charles Darwin ficou impressionado com o quanto a teoria de Wallace sobre a seleção natural se igualou à sua: "Ele não poderia ter feito um breve resumo melhor! Até mesmo seus termos agora se mantêm como títulos dos meus capítulos"!

O surpreendente espiritualista 


Wallace e Darwin não estavam de acordo em tudo. Wallace, para o desconforto de muitos contemporâneos, era um espiritualista.

Ele acreditava que a seleção natural não podia explicar o intelecto humano, e que o espírito humano persistia após a morte.

Um pensador incansável, ele escreveu amplamente sobre este e outros tópicos diversos, incluindo propriedade da terra, direitos dos trabalhadores, direito, economia e museus. Na época de sua morte, Wallace já havia escrito mais de 20 livros e mais de 1.000 artigos e publicado cartas. 





Fontes: Baseado na publicação de National History Museum
  • Comentários do Blog
  • Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Avaliado item: #2 Pessoas influentes na Biologia - Alfred Russel Wallace Descrição: Classificação: 5 Revisado por: Como Somos Biologia