RAPIDINHAS

sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

A gravidez vem com um sistema de suporte à vida

Quando uma mulher engravida, ela não está apenas criando um bebê - ela está criando um sistema de apoio para esse feto. Algumas mudanças são bem visíveis como o crescimento da barriga, outras são internas metabólicas e formam um sistema de suporte a vida composto de placenta, cordão umbilical e saco amniótico. 




A placenta é um dos órgãos mais fascinantes do corpo humano. Sendo o único órgão do corpo que se desfaz depois de não ser mais necessário. A placenta se liga ao interior do útero e é conectada ao feto pelo cordão umbilical, além de produzir hormônios relacionados à gravidez, incluindo gonadotrofina coriônica (hCG), estrogênio e progesterona, é nesse local onde os vasos sanguíneos da mãe e do embrião se entrelaçam, mas não se unem, para facilitar a troca de oxigênio (pois os pulmões do feto ainda não estão em uso), nutrientes e resíduos entre a mãe e o feto. A placenta produz hormônios que ajudam o bebê a crescer e protegem contra infecções e certas substâncias nocivas. No entanto, certas bactérias, vírus e substâncias nocivas como álcool, nicotina e outras drogas podem atravessar a barreira placentária entre a mãe e o bebê. E ao final da gravidez, a placenta produz os hormônios que sinalizam ao corpo para começar a produzir leite. 

O cordão umbilical (fio da vida) liga a placenta ao feto e é uma estrutura complexa que contém três vasos sanguíneos, uma veia reta que retorna o sangue ao feto e duas artérias menores que se enrolam ao redor da veia e levam sangue para a placenta. O cordão umbilical pode crescer até 60 cm de comprimento e tem entre 1–1,8 cm de diâmetro, permitindo que o bebê se mova com segurança sem causar danos ao cordão ou à placenta. Para que o feto receba a quantidade necessária de oxigênio e nutrientes as mulheres grávidas têm cerca de 50% mais sangue na semana 20 de gravidez do que antes de conceberem. 

O saco amniótico é preenchido com líquido amniótico, uma mistura dinâmica e complexa. Para fornecer ao feto um ambiente interno com proteção contra choques externos, solavancos e outras pressões externas. O saco amniótico permite ao feto um amplo espaço para nadar e se mover, o que ajuda a construir o tônus ​​muscular, além de possuir umidade e temperatura controlados. Quando a gravidez é gemelar, no caso de gêmeos idênticos geralmente compartilham a mesma placenta, e na maioria das vezes têm sacos amnióticos separados e sempre têm seus próprios cordões umbilicais, no caso de gêmeos não idênticos têm placentas, sacos amnióticos e cordões umbilicais separados.

Leia também: Como são formados os ossos de um bebê?


 FONTE: [1];[2];[3];[4];[5]. 


ADRIANAR. CORDEIRO

  • Comentários do Blog
  • Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Avaliado item: A gravidez vem com um sistema de suporte à vida Descrição: Classificação: 5 Revisado por: Adriana Cordeiro