RAPIDINHAS

segunda-feira, 20 de julho de 2020

Descobertas acidentais na Biologia e ciências que mudaram o mundo

Algumas descobertas científicas acontecem depois de um trabalho de laboratório meticuloso e orientado a metas, que finalmente produz o resultado que um pesquisador está tentando encontrar.

Mas muitas das descobertas mais incríveis do mundo surgiram quando alguém encontrou algo que não estava procurando.

Em alguns casos, estas são o resultado de um verdadeiro acidente. Acidentes afortunados permitiram que as pessoas descobrissem efeitos colaterais inesperados, mas úteis, como o que aconteceu com o Viagra. A sacarina - o adoçante artificial largamente utilizado na atualidade - foi encontrado por um químico russo que se esqueceu de lavar as mãos depois de um dia de trabalho.

Talvez mais frequentemente, as descobertas que mudam o mundo são o resultado de uma mente criativa que se dá conta de que um material ou invenção poderia ser transformado em algo incrível.

Em muitos desses casos, os pesquisadores por trás da descoberta não chamariam sua descoberta de um verdadeiro "acidente", pois foi necessária uma mente preparada para acompanhar e transformar essa descoberta em algo útil. Mas o que foi encontrado não era o que estava sendo procurado em primeiro lugar.

Nenhum desses "acidentes" seriam descobertas que mudaram o mundo, sem a pessoa certa para reconhecer seu valor. Mas eles mostram que as melhores inovações podem vir do inesperado.

1 - Penicilina 

Em 1928, Sir Alexander Fleming, professor de bacteriologia, notou que um bolor havia começado a crescer em suas placas de Petri de colônias de bactérias Staphylococcus.




Enquanto procurava as colônias que ele podia salvar dos infectados pelo fungo, ele notou algo intrigante. As bactérias não estavam crescendo ao redor do fungo. O bolor na verdade se revelou uma rara estirpe de Penicillium chrysogenum, que segregou uma substância que inibia o crescimento bacteriano.

A penicilina foi introduzida na década de 1940, abrindo a era dos antibióticos e revolucionando no tratamento contra infecções bacterianas. 

2- Quinino

Quinino é um composto anti-malária que vem originalmente da casca de uma árvore. Agora, normalmente o encontramos em água tônica, embora ainda seja usado em medicamentos que também tratam a malária.

Os missionários jesuítas na América do Sul usavam quinino para tratar a malária já em 1600, mas a lenda diz que eles ouviram que ele poderia ser usado para tratar a doença da população nativa andina - e que o descobridor original encontrou essas propriedades com um golpe de sorte.

O conto original envolvia um homem andino febril perdido na selva e que sofria de malária. Sedento, ele bebeu de uma piscina de água na base de uma quinquina (Chichona sp), planta da qual é extraída a substância. 

cinchona | Description, History, & Facts | Britannica
Quinquina

O gosto amargo da água o fez temer que tivesse bebido algo que o deixasse mais doente, mas o oposto aconteceu. Sua febre diminuiu, e ele conseguiu encontrar o caminho de casa e compartilhar a história da árvore curativa.

Esta história não está tão bem documentada quanto algumas outras, e existem outros relatos da descoberta das propriedades medicinais do quinino, mas é pelo menos uma lenda interessante de uma descoberta acidental que muda o mundo.

3-Raios-x

Em 1895, um físico alemão chamado Wilhelm Roentgen trabalhava com um tubo de raios catódicos.

Apesar de o tubo estar coberto, ele viu que uma tela fluorescente próxima brilhava quando o tubo estava ligado com a sala escura. Os raios estavam de alguma forma iluminando a tela.

Roentgen tentou bloquear os raios, mas a maioria das coisas que ele colocou na frente deles não parecia fazer diferença.

Quando ele colocou sua mão na frente do tubo, notou que podia ver seus ossos na imagem que era projetada na tela.

Ele substituiu o tubo por uma placa fotográfica para capturar as imagens, criando as primeiras radiografias.

A tecnologia foi logo adotada por instituições médicas e departamentos de pesquisa - embora, infelizmente, demorasse algum tempo até que os riscos da radiação de raios X fossem compreendidos.

UnB Notícias - UnB desenvolve sistema para análise de raio-x com  inteligência artificial


4- O sistema de fixação que conhecemos pela marca "Velcro".

Em 1941, o engenheiro suíço George de Mestral foi passear nos Alpes com seu cão. Ao voltar para casa, ele deu uma olhada nas pequenas saliências que grudavam em suas roupas, e notou que as pequenas sementes estavam cobertas por pequenos ganchos, que era como elas se apegavam ao tecido e ao pelo.

George não se propusera a criar um sistema de fixação, mas depois de notar a firmeza daquelas pequenas rebarbas presas ao tecido, ele decidiu criar o material que agora conhecemos pelo nome de marca Velcro.

Velcro seed1

O sistema se tornou popular após ter sido adotado mais tarde pela NASA, e se tornou comumente usado em tênis, jaquetas, e muito mais.

5 - Adoçante sacarina

A sacarina, o adoçante artificial, é cerca de 400 vezes mais doce do que o açúcar. Foi descoberto em 1878 por Constantine Fahlberg, que na verdade estava trabalhando numa análise de alcatrão de carvão no laboratório da Universidade Johns Hopkins.

Depois de um longo dia no laboratório, ele esqueceu de lavar as mãos antes de jantar. Ele pegou um pãozinho, e notou que parecia doce - assim como tudo o resto que ele tocava.

Ele voltou ao laboratório e começou a provar compostos até encontrar os resultados de um experimento que combinava ácido o-sulfobenzoico com cloreto de fósforo e amônia (provar produtos químicos aleatórios não é geralmente considerado uma prática segura no laboratório).

Fahlberg patenteou a sacarina em 1884 e começou a produção em massa. O adoçante artificial se generalizou quando o açúcar foi racionado durante a Primeira Guerra Mundial.

Testes mostraram que o corpo não conseguia metabolizá-lo, de modo que as pessoas não recebiam calorias ao comer sacarina.

Em 1907, os diabéticos começaram a usar o adoçante como substituto do açúcar e logo foi rotulado como um adoçante não calórico (para dietas).

Sacarina – Wikipédia, a enciclopédia livre
6. LSD

Albert Hofmann estudou o ácido lisérgico, um poderoso químico que foi isolado pela primeira vez de um fungo que cresce no centeio, que ele sintetizou pela primeira vez em 1938. Estes produtos químicos que ele estudou iriam ser usados como produtos farmacêuticos, e muitos derivados deles ainda hoje são usados na medicina.

accidental discoveries LSD

Em 1943, ele provou acidentalmente sua criação.

Enquanto trabalhava com este produto químico, Hoffmann relatou sentir-se inquieto e tonto.

Ele foi para casa para se deitar e "afundou numa espécie de embriaguez que não era desagradável e que se caracterizava por uma atividade extrema da imaginação", segundo suas próprias anotações.

"Quando me deitei em uma condição de atordoado com os olhos fechados (experimentei a luz do dia tão desagradavelmente brilhante), surgiu sobre mim um fluxo ininterrupto de imagens fantásticas de extraordinária plasticidade e vividez e acompanhadas por um intenso jogo de cores em forma de caleidoscópio", continuou ele.

Intrigado, ele se dosou intencionalmente com a droga em 19 de abril de 1943 para descobrir seus efeitos, e depois voltou para casa de bicicleta.

Foi a primeira experiência planejada com LSD - mas não a última.

Como muitos outros inventores, ele não caracterizou sua descoberta como um acidente - ela começou com um, mas foi ele quem decidiu seguir em frente com suas descobertas.

7 -  Viagra

O Viagra foi o primeiro tratamento para disfunção erétil, mas não foi para isso que ele foi testado originalmente.

A Pfizer introduziu o químico Sildenafil, o medicamento ativo no Viagra, como um medicamento para o coração.

Durante os testes clínicos, o medicamento se mostrou ineficaz para as condições cardíacas. Mas os homens observaram que o medicamento parecia causar outro efeito - ereções mais fortes e duradouras.

Mesmo que eles não tivessem sido capazes de manter uma ereção antes, a capacidade voltou enquanto estavam tomando Viagra.

A Pfizer conduziu testes clínicos em 4.000 homens com disfunção erétil, e viu os mesmos resultados.

Homens ficam com visão azulada e daltonismo por dias depois de tomar  remédio para disfunção erétil - Gizmodo Brasil

8 - Insulina

A descoberta que mais tarde permitiu aos pesquisadores encontrar insulina foi um acidente.

Em 1889, dois médicos da Universidade de Estrasburgo, Oscar Minkowski e Josef von Mering, estavam tentando entender como o pâncreas afetava a digestão, então eles removeram o órgão de um cão saudável.

Alguns dias mais tarde, eles notaram que as moscas estavam se aglomerando ao redor da urina do cão - algo anormal, e inesperado.

Eles fizeram exames na urina e encontraram açúcar nela. Eles perceberam que, ao removerem o pâncreas, eles tinham dado diabetes ao cão.

Eles não conseguiram descobrir o que o pâncreas produzia para permitir que o açúcar no sangue fosse regulado. Mas durante uma série de experimentos que ocorreram entre 1920 e 1922, pesquisadores da Universidade de Toronto conseguiram isolar uma secreção pancreática que eles chamaram de insulina.

Sua equipe recebeu o prêmio Nobel, e dentro de um ano, a empresa farmacêutica Eli Lilly estava produzindo e vendendo insulina.

Insulina: valores e a sua função no corpo humano - GreenMe.com.br


9 - Descoberta de bactérias e protozoários

Antony van Leeuwenhoek descreveu esses microscópicos seres como: "Estes pequenos animais a meu olho eram mais de dez mil vezes menores que... a pulga d'água ou piolho d'água, que você pode ver viva e se movendo na água com o olho nu." , na Carta 18, enviada à Royal Society of London, em 1676. Antony van Leeuwenhoek (1632-1723), originalmente comerciante de tecidos durante a Idade de Ouro holandesa, é considerado um dos fundadores da bacteriologia e protozoologia para as descobertas que ele fez usando seus extraordinariamente poderosos microscópios caseiros. Ele pode ter construído originalmente microscópios para examinar a qualidade do tecido, mas eles também lhe permitiram satisfazer a sua abundante curiosidade, fornecendo os meios para examinar substâncias comuns, incluindo água de chuva estagnada, "língua de porco", pulgas, esterco e sêmen. Van Leeuwenhoek parece ter chegado perto de entender o papel das bactérias nas doenças e no processo de pasteurização do calor.

Microscopic observations by Anton Van Leeuwenhoek on Behance 


Fontes:

  • Comentários do Blog
  • Comentários do Facebook

1 comentários:

  1. Olá, Tudo bem?
    Conheça e faça parte do novo agregador que chegou!
    Participe fazendo o seu cadastro e enviando os links dos seus sites!

    Conheça já o Mahak!
    www.mahak.com.br

    Faça o seu cadastro de maneira fácil e simples! Não precisa cadastra seus blogs, só enviar os links.
    https://mahak.com.br/enviar-links

    Para aprovação dos links enviados é necessário inserir o nosso banner no seu site.
    https://mahak.com.br/parceiro/

    Seja muito bem-vindo(a)!
    Qualquer dúvida, entre em contato!

    ResponderExcluir

Avaliado item: Descobertas acidentais na Biologia e ciências que mudaram o mundo Descri��o: Classifica��o: 5 Revisado por: Como Somos Biologia