RAPIDINHAS

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Amora, a fruta que muitas pessoas amam: curiosidades e como cultivar


Amoras são lindas, saborosas, combinam com diversas receitas e claro, já conhecemos os seus principais benefícios como: melhorar saúde digestiva, defesa imunológica reforçada, funcionamento saudável do coração, prevenção de câncer e alívio da disfunção endotelial. A amora oferece benefícios cognitivos e ajuda a melhorar a memória, controlar o peso, manter os ossos fortes, cuidar da pele, melhorar a visão, manter os olhos livres de doenças e coagulação normal do sangue. Também pode servir como um alimento valioso durante a gravidez devido a uma gama impressionante de nutrientes [1]. 

As amoras são parte de um grupo de frutas provenientes de árvores com as mesmas características, essas arvores são do gênero Morus. Elas são um grupo de árvores de tamanho mediano e podem atingir até 6 metros de altura. Seu crescimento é muito rápido e são conhecidas popularmente por amoreiras. A maioria dessas árvores tem origem asiática. No Brasil elas são muito utilizadas, além do uso direto da fruta. Suas folhas são muito importantes na indústria da seda, isso porque os bichos-da-seda precisam ser alimentados com folhas de amoreira em ótimas qualidades, por isso, as plantações acabam tendo dois vieses. Um deles, alimentação dos bichos-da-seda, o outro a indústria das frutas vermelhas[2].


Tendo em vista que são ótimas como plantas ornamentais, possuem crescimento rápido, e podem fornecer fruta deliciosa, hoje vamos falar sobre o cultivo de amora-preta, post baseado no blog HAPPY DIY HOME.  

Então, Vamos saber como Cultivar Amora-Preta? 


  • Muda: Antes de começar você precisa verificar se a variedade que você escolheu para plantas é autopolinizante, o que significa que você precisará apenas de uma para produzir frutas.

 

  • Clima: Frio e úmido é o ideal para o desenvolvimento da amoreira, planta que gosta de clima temperado subtropical e temperatura entre 24 ºC e 28 ºC. [1]. 

 

  • Solo: O solo precisa ser fértil com boa drenagem.

 

  • Rega: Você não precisa regar um arbusto de amora com muita frequência. Eles geralmente estão bem com a quantidade de chuva que cai na sua área. Caso não aja chuvas irrigue a fruteira frequentemente para manter a umidade natural do solo.

 

  • Adubação: Não há necessidade de ser muito elaborada a adubação para o plantio da amoreira, graças à rusticidade da planta. Pode ser um produto de composição padrão vendido em lojas de jardinagem, contendo húmus e fosfato.

 

  • Adaptação: como é uma planta rústica e resistente, a amoreira tem boa adaptação a diversos tipos de solo. Contudo, como citado acima, ela prefere os com boa retenção de umidade e não aceita os que são sujeitos a encharcamento.

 

  • Colheita: a partir de 18 meses após iniciar o cultivo. Um arbusto de amora cresce em um ciclo de três anos. No primeiro ano, os brotos saem e não produzem frutos. No segundo ano, os mesmos brotos produzem flores e as flores se transformam em frutos. Depois que produzem frutas, elas ficam com uma cor acinzentada e não produzem flores ou frutas. Aqueles devem ser podados. O ciclo continua, de modo que sempre surgem novas brotações e brotações antigas desaparecendo. Dessa forma, o arbusto de amora é tanto bienal quanto perene.

  • Poda: A poda é indicada para ser executada durante o inverno.


Dica: Você pode ter plantas também em vasos profundos e com mais de 40 cm de diâmetro. Esse espaço é necessário para que a planta possa se desenvolver bem e suas raízes crescerem de forma saudável [2]. 

 

Por fim aprecie e faça saudáveis e deliciosas receitas.

 
Crédito da imagem: Freepik


  • Comentários do Blog
  • Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Avaliado item: Amora, a fruta que muitas pessoas amam: curiosidades e como cultivar Descrição: Classificação: 5 Revisado por: Adriana Cordeiro