RAPIDINHAS

sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Fatos científicos que marcaram 2021

Primeiramente, Feliz Ano Novo a todos os nossos leitores, que 2022 se inicie trazendo muita paz, amor e esperança a todos. Hoje vamos relembrar alguns fatos que marcaram nosso ano de 2021:


1. Primeira pessoa vacinada no Brasil:

Dia 17 de janeiro, minutos após Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da vacina no país a enfermeira Mônica Calazans, profissional do Hospital das Clínicas foi imunizada com a primeira dose de CoronaVac.


Primeira Brasileira Vacinada

2. O meteorito Winchcombe: um presente do espaço

O meteorito - o primeiro de seu tipo recuperado no Reino Unido em 30 anos - era um “condrito carbonáceo” primitivo : um espécime raro contendo materiais essencialmente inalterados desde a formação do sistema solar há cerca de 4,5 bilhões de anos.

Recuperar um meteorito primitivo não contaminado é incomum e nos permite aprender sobre os blocos de construção básicos dos planetas e como a Terra passou a possuir os recursos necessários para sustentar a vida.


Meteorito


3. Decifrador em detalhes de proteínas

A previsão em detalhes das proteínas, sua ultraestrutura, sempre foi um grande desafio para os pesquisadores. Entre os usos de tais informações, sem o conhecimento da "anatomia" de proteínas, o desenvolvimento de vacinas, como a da covid-19, seria muito mais difícil. Aí que entra a inteligência artificial. Desenvolvido pela DeepMind do Google, o software AlphaFold2 realiza previsões da estrutura de proteínas humanas e de outros organismos com uma acurácia jamais obtida. Com o uso desse sistema, uma das fronteiras do conhecimento científico dá mais um passo adiante, abrindo inúmeras possibilidades, que vão desde o desenvolvimento de novos medicamentos e à compreensão dos sistemas biológicos em detalhes jamais conhecidos. 

A resolução de um desafio de cerca de 50 anos.


4. Conhecimento do interior de Marte

Entre os muitos dados obtidos pela missão InSight, a Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) conseguiu obter detalhes do interior de Marte, fornecendo informações sobre a composição e o tamanho das camadas da estrutura interna do planeta (núcleo, manto e crosta). A sonda mostrou, entre outras, que o raio do núcleo marciano é aproximadamente a metade do tamanho da terrestre. A descoberta rendeu três artigos publicados na Science.

Equipado com vários sensores, a sonda da missão InSight desvendou o interior do planeta vermelho.


5. Anticorpos artificiais.

Anticorpos artificialmente produzidos em laboratórios - anticorpos monoclonais - já se mostraram revolucionários no tratamento de cânceres e doenças autoimunes. Agora, cientistas provaram sua eficácia também contra infecções, como a covid-19. Uma desvantagem ainda é o preço ainda muito alto para tornar o tratamento acessível à população, principalmente em países de baixa e média renda.

Anticorpos monoclonais artificialmente produzidos em laboratório são altamente eficazes contra seu alvo específico, entretanto o alto custo da técnica ainda é um desafio.



6. Tesouro biológico nos sedimentos

Cientistas descobriram um verdadeiro tesouro no piso de cavernas pré-históricas: uma fonte de DNA "flutuante", espalhadas por seres vivos no ar, na água e no solo e que pode ter se mantido intacta por milhares de anos. Pela primeiras vez, em 2021, cientistas utilizaram esse tipo de informação genética para reconstruir a identidade de neandertais e Homo sapiens que viveram em cavernas na Europa.




7. Conferência Climática das Nações Unidas - COP26

Realizada em Glasgow (Cop26) foi rotulada de “COP da Natureza” devido ao alto perfil dado à conservação e restauração de ecossistemas naturais, em particular florestas, como uma forma de combater o aquecimento global. Apenas no segundo dia, os líderes mundiais ( agora com mais de 140, cobrindo mais de 90% das florestas do mundo ) prometeram acabar com o desmatamento até 2030.


COP 26


8. A corrida espacial bilionária

O espaço ganhou as manchetes em várias ocasiões em 2021: a aterrissagem do rover Perseverance da Nasa em Marte, a chegada de um meteorito raro no Reino Unido, o lançamento de uma missão para atingir um asteróide , a descoberta de quase 200 novos planetas além do sistema solar - todos compartilharam seu momento de fama com o público. No entanto, a cobertura mais extensa das notícias espaciais foi provavelmente do vôo de 11 minutos para fora da borda da atmosfera da Terra feito por William Shatner, também conhecido como Capitão James T Kirk da USS Enterprise, em outubro de 2021.

 
 The Verge

9. Medicamentos aprovados pela ANVISA para o tratamento da Covid - 19

No Brasil, seis medicamentos já foram aprovados emergencialmente para o tratamento da covid-19 pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Na maioria dos casos, são indicados para pacientes internados em hospitais e em situações bem específicas. Entre eles estão: Rendesivir, Regkirona, Banlanivimabe e etesevimab, Baricitinibe, Regen-Covi, Sotrovimabe.

10. O clima extremo se torna mais extremo

De acordo com a Agência Norte Americana de Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA), a temperatura média do planeta durante outubro de 2021 foi a quarta mais quente desde 1880, quando os registros começaram a ser feitos. O relatório destaca que a temperatura global foi 0,89º C superior à média do século 20, que é de 14º C. Com esses valores, é o quarto mês mais quente dos últimos 142 anos, só superado pelos anos de 2015, 2018 e 2019. 

Outro fato notável é que os 10 primeiros outubros mais quentes da história foram registrados entre 2003 e 2021. Além disso, os últimos 45 outubros estiveram acima dos níveis normais consecutivamente e é o 442º mês consecutivo com temperaturas acime doas níveis médios.

Grande abraço a todos e um feliz 2022 a todos!!



Fontes: [1], [2], [3], [4





  • Comentários do Blog
  • Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Avaliado item: Fatos científicos que marcaram 2021 Descrição: Classificação: 5 Revisado por: Adriana Cordeiro