RAPIDINHAS

quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Um olhar fascinante sobre o mundo microscópico

Quando você olha de muito perto, um novo mundo é revelado a você. Mais belo e espetacular do que você jamais poderia imaginar.

Créditos da imagem: Micropia

Antes da invenção do microscópio, as pessoas não conheciam a diversidade da vida que existiam escondidos da vista. 

Protozoários, bactérias, vírus são apenas alguns dos seres que afetam as pessoas (para o melhor e para o pior), mas não podem ser vistos a olho nu. Embora muitos cientistas tenham construído microscópios compostos tão cedo quanto nos séculos XVI e XVII, destaca-se como o "Pai da Microbiologia" - Anton van  Leeuwenhoek. 

Ele era um observador apaixonado e não era um homem de negócios. Aprendeu sozinho a combinar lentes que podiam ampliar os itens mais de 200 vezes! (O microscópios compostos utilizados por Hooke e Galileu não alcançaram ampliações tão grandes). Os microscópios simples de Leeuwenhoek lhe permitiram ver os primeiros seres unicelulares, os quais ele apelidava de "animalcules". Ele descobriu protozoários, bactérias, células sanguíneas, e muito mais!

Leeuwenhoek e o desenho das partes de seu microscópio


Seres totalmente inéditos observado por Leeuwenhoek. Cada um era uma novidade espetacular jamais imaginada habitando uma gota de água!

A fim de explicar o que ele estava vendo a outros cientistas e pessoas na época, ele teve que utilizar algo como referência. A menor coisa que ele poderia pensar que uma pessoa poderia ver com o nu olho, e isso seria familiar para a maioria das pessoas nos anos de 1600, era o olho de um piolho corporal. Ele usava esta medida para dizer às pessoas o quão pequenos eram seus seres observados:

Alguns microrganismos que ele observou eram mais de 1.000 vezes menores em tamanho do que um olho de piolho!

Leeuwenhoek introduziu uma ideia totalmente nova na ciência - que as criaturas invisíveis poderiam ser a causa de doenças e outras enfermidades. Ele preparou o caminho para a medicina moderna. Este é um grande exemplo de como o desenvolvimento de uma ferramenta tecnológica alterou a forma como interagimos com o mundo.

A quantidade de espécies causadoras de enfermidades é pequena perto da megadiversidade existente e essencial na manutenção da vida.

Hoje sabemos que esses seres constituem a base para a existência da vida. Sem microrganismos como bolores, leveduras, (micro)algas, bactérias, arqueias, vírus e micro animais, a vida na terra não seria possível.

Ponta de uma agulha não esterilizada cheia de bactérias. Note como são pequenas, em relação a ponta.

Dois terços da vida é invisível

Quando você olha em volta, você vê árvores, plantas e talvez alguns pássaros. Estes organismos são visíveis a olho nu. Durante muito tempo, os cientistas pensaram que a "natureza" era constituída apenas por estas coisas visíveis. Hoje, nós sabemos melhor. Dois terços da vida na Terra são microrganismos, que não podem ser vistos sem um microscópio.

Alguns dos microrganismos que van Leeuwenhoek observou e descreveu pela primeira vez. Ele os chamou de 'animalcules'.


Variação ilimitada

Nos 3,5 bilhões de anos em que habitaram a terra, os micróbios evoluíram e se adaptaram a quase todos os tipos de ambiente. É por isso que eles podem viver nos lugares mais extremos. Em todos os lugares onde há alimento, há vida. E os micróbios comem quase tudo, inclusive metais, ácidos, petróleo e gás natural. O número e a quantidade de diferentes espécies de microrganismos são enormes, e a cada dia são descobertas novas espécies.

Os seres mais poderosos de nosso planeta

O micromundo pode ser invisível e misterioso, mas também é indispensável. Os micróbios são essenciais em nosso mundo e em nossos corpos. As microalgas no oceano produzem metade de todo o oxigênio em nossa atmosfera. Fungos e bactérias convertem a matéria orgânica de animais mortos em novas matérias primas. E as bactérias intestinais ajudam você a digerir seus alimentos. Sem nenhuma delas, a vida na terra não seria possível.

Os moradores mais antigos da Terra

Os microrganismos surgiram há cerca de 3,5 bilhões de anos. Naquela época, a Terra era muito diferente do que é hoje. Os microrganismos foram capazes de colonizar o globo vaporoso e tóxico, e têm sido os organismos mais poderosos desde então. Há cerca de 1,7 bilhões de anos, os primeiros microrganismos multicelulares foram formados a partir de unicelulares. E muito mais tarde, há cerca de 600 milhões de anos, surgiram as primeiras formas de vida visíveis, como as minhocas. Estes organismos multicelulares e mais complexos tinham vantagens importantes sobre seus concorrentes microscópicos.

Microbiologia

Microbiologia: isso tem algo a ver com microscópios, jalecos brancos e um laboratório, certo? Bem, sim. Mas certamente não é tão enfadonho quanto parece. As contribuições dos microbiologistas significam que a AIDS não é mais imediatamente fatal, e os danos das notórias bactérias hospitalares podem permanecer sob controle. Mas os cervejeiros também precisam de conhecimento microbiano para manter vivas as leveduras durante o processo de fabricação da cerveja. E a maioria dos produtos em seu refrigerador não existiria sem microbiologia. Você não precisaria nem mesmo de um refrigerador sem micróbios. 

Para a maioria das pessoas, a microbiologia é um mistério, mesmo que ela realmente nos ofereça tantas possibilidades.


Por: Jonathan Pena Castro

Fontes:

Micropia

Louisiana State University

  • Comentários do Blog
  • Comentários do Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Avaliado item: Um olhar fascinante sobre o mundo microscópico Descrição: Classificação: 5 Revisado por: Como Somos Biologia