RAPIDINHAS

quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

#1 Pessoas influentes na Biologia - Charles Darwin

A Biologia está continuamente sendo atualizada, com novas descobertas que nos leva a uma compreensão cada vez mais detalhada dos processos biológicos. 

Todo conhecimento disponível é precedido de protagonistas por trás das descobertas: pessoas curiosas natas apaixonadas pelo conhecimento e admiradas por cada aspecto que a Biologia revela. Aqui, incluem-se os pesquisadores, professores, cientistas, naturalistas, que dentro de seu contexto histórico, contribuíram com uma parcela do que hoje conhecemos da Biologia.

Tendo em vista as grandes descobertas na Biologia, vamos começar uma série de postagens falando um pouco sobre essas pessoas que tiveram grande influência na área. Começaremos com um grande nome da Biologia e da Ciência, que foi Charles Robert Darwin (1809–1882).

Charles Robert Darwin

Quem foi Charles Darwin?

Charles Robert Darwin foi um naturalista e biólogo britânico, conhecido por sua teoria da evolução e por sua compreensão do processo de seleção natural. A teoria de Darwin é considerada o mecanismo unificador para explicar a vida e a diversidade na TerraEm 1831, ele embarcou numa viagem de cinco anos pelo mundo no HMS Beagle, durante a qual seus estudos de vários seres vivos o levaram a formular suas teorias. Em 1859, ele publicou seu livro de referência, Sobre a Origem das Espécies


Infância e juventude

Charles Darwin nasceu em 12 de fevereiro de 1809, na minúscula cidade comercial de Shrewsbury, Inglaterra. Filho de ricos e privilegiados que amavam explorar a natureza, Darwin foi o segundo filho de seis crianças. 

O jovem garoto Darwin, com sete anos de idade.

Darwin veio de uma longa linhagem de cientistas: Seu pai, Dr. R. W. Darwin, era médico, e seu avô, Dr. Erasmus Darwin, era um renomado botânico. A mãe de Darwin, Susanna, morreu quando ele tinha apenas oito anos de idade.


Educação

Em outubro de 1825, aos 16 anos, Darwin se matriculou na Universidade de Edimburgo junto com seu irmão Erasmus. Dois anos mais tarde, ele se tornou estudante no Christ's College em Cambridge.

Seu pai esperava que ele seguisse seus passos e se tornasse um médico, mas a visão de sangue fez Darwin ficar enjoado. Seu pai sugeriu que ele estudasse para se tornar um pastor, mas Darwin estava muito mais inclinado a estudar história natural.


HMS Beagle

Enquanto Darwin estava na Christ's College, o professor de botânica John Stevens Henslow se tornou seu mentor. Depois que Darwin se formou na Christ's College em 1831, Henslow o recomendou para um cargo de naturalista a bordo do HMS Beagle.

HMS Beagle

O navio, comandado pelo Capitão Robert FitzRoy, deveria fazer uma viagem de cinco anos de pesquisa ao redor do mundo. A viagem provaria a oportunidade de uma vida inteira para o jovem naturalista em início de carreira.

O percurso do navio HMS Beagle, 1831 - 1836. A expedição partiu do Reino Unido e circundou o globo, atravessando a costa da América do Sul, o Oceano Pacífico, Austrália e Oceania, África do Sul, retornando para o Brasil e por fim voltando para a Inglaterra.

Em 27 de dezembro de 1831, o HMS Beagle lançou sua viagem de volta ao mundo com Darwin a bordo. Ao longo da viagem, Darwin coletou uma variedade de espécimes naturais, incluindo aves, plantas e fósseis.


Darwin em Galápagos 

Através de pesquisa e experimentação prática, ele teve a oportunidade única de observar de perto os princípios da botânica, geologia e zoologia. As Ilhas do Pacífico e o Arquipélago de Galápagos foram de particular interesse para Darwin, assim como a América do Sul.


Nas Ilhas Galápagos, famosas por sua geológica vulcânica, Darwin buscou por evidências ligando a vida selvagem com elementos que indicassem um início de vida antiga na Terra, e encontrou tentilhões (família científica: Fringillidae) que variavam entre si de ilha em ilha, inclusive daqueles encontrados no Chile. Darwin soube de carapaças tartarugas correspondentes de cada uma das ilhas, mas acabou falhando em coletá-las pois foram servidas como comida no navio.

Ao retornar à Inglaterra em 1836, Darwin começou a escrever suas descobertas no Journal of Researches, publicado como parte da narrativa maior do Capitão FitzRoy e posteriormente editado na Zoology of the Voyage of the Beagle.

A viagem teve um efeito monumental sobre a visão de Darwin da história natural. Ele começou a desenvolver uma teoria revolucionária sobre a origem dos seres vivos que era contrária à visão popular de outros naturalistas da época.


Teoria da Evolução

A teoria da evolução de Darwin declarou que as espécies sobreviveram através de um processo chamado "seleção natural", onde aquelas que haviam adaptações que traziam sucesso para atender às exigências de mudança de seu habitat natural prosperaram e se reproduziram, enquanto as espécies que não haviam características favoráveis, acabaram sendo extintas.  

Através de suas observações e estudos de aves, plantas e fósseis, Darwin notou semelhanças entre espécies em todo o globo, juntamente com variações baseadas em locais específicos, levando-o a acreditar que as espécies que conhecemos hoje haviam gradualmente evoluído a partir de ancestrais comuns. 

A teoria da evolução de Darwin e o processo de seleção natural mais tarde ficou conhecida simplesmente como "darwinismo".

Em meados de julho de 1837 Darwin fez o rascunho de uma árvore evolutiva na página 36 de seu diário "B", anotando I think ("eu acho que").

Na época, outros naturalistas acreditavam que todas as espécies ou surgiram no início do mundo ou foram criadas ao longo da história natural. Em ambos os casos, eles acreditavam que as espécies permaneciam muito semelhantes ao longo do tempo.


Origem das Espécies

Em 1858, após anos de investigação científica, Darwin introduziu publicamente sua teoria revolucionária da evolução em uma carta lida em uma reunião da Linnean Society. Em 24 de novembro de 1859, ele publicou uma explicação detalhada de sua teoria em sua obra mais conhecida, Sobre a Origem das Espécies por Meios de Seleção Natural.


No século seguinte, os estudos de DNA forneceram mais evidências científicas para a teoria da evolução de Darwin, confirmando suas observações e completando sua teoria, no que ficou conhecido como Neodarwinismo ou Teoria Sintética da Evolução

Entretanto, a controvérsia em torno do conflito da Teoria da Evolução com o criacionismo - a visão religiosa de que toda a natureza nasceu de Deus - ainda é encontrada entre algumas pessoas hoje


Darwinismo social


O darwinismo social é uma coleção de ideias que surgiu no final do século XIX, que adotou a teoria da evolução de Darwin para tentar explicar as questões sociais e econômicas. 

O próprio Darwin insistiu que políticas sociais não deveriam ser simplesmente guiadas por conceitos de luta e seleção da natureza. Mas enquanto tentava explicar suas ideias ao público, Darwin emprestou conceitos amplamente compreendidos, tais como "sobrevivência do mais apto" do sociólogo Herbert Spencer.

Depois da década de 1880, movimentos eugenistas se desenvolveram com ideias de hereditariedade biológica e com justificativas pseudocientíficas que apelavam aos conceitos do darwinismo.

Com o passar do tempo, à medida que a Revolução Industrial e o capitalismo do "Laissez faire" varreram o mundo, o darwinismo social começou a ser usado como justificativa para o imperialismo, abusos trabalhistas, pobreza, racismo, eugenia e desigualdade social.


Morte


Após uma vida inteira de pesquisas devotas, Charles Darwin morreu na casa de sua família, Down House, em Londres, em 19 de abril de 1882. Ele foi enterrado na Abadia de Westminster.

No período de sua morte, Darwin já tinha convencido a maioria dos cientistas de que a evolução por origem comum estava correta e ele já era considerado um grande cientista que teve ideias revolucionárias. 

A teoria evolutiva darwiniana determinou drasticamente o cenário da ciências biológicas, tornando-se a explicação dominante sobre o porquê da diversidade natural do planeta. Foi uma das cinco pessoas não ligadas à família real inglesa a ter um funeral de Estado no século XIX. Por seu papel científico, Darwin é considerado uma das maiores personalidades da história.




Fontes:1, 2, 3, 4, 5.
  • Comentários do Blog
  • Comentários do Facebook

2 comentários:

Avaliado item: #1 Pessoas influentes na Biologia - Charles Darwin Descri��o: Classifica��o: 5 Revisado por: Adriana Cordeiro